Doutoramento em Bioenergia

Ensino

Doutoramento em Bioenergia

Entrou em funcionamento no ano letivo de 2009-2010. Duração de 3 anos. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 180 ECTS.

Objetivos

A crescente procura de energia, simultânea com a crescente escassez de alguns combustíveis fósseis não renováveis e as preocupações ambientais resultantes da sua queima, têm conduzido à fixação de metas, progressivamente crescentes, de produção de energia a partir de fontes renováveis, por parte dos países que ratificaram o protocolo de Quioto. Deste modo, a procura de fontes de energia renováveis e o alargamento, em número e potência instalada, das centrais de produção de energias renováveis têm envolvido investimentos financeiros muito significativos quer na UE quer a nível nacional.

Neste âmbito, a produção de energia a partir de biomassa (florestal e dedicada) e de resíduos tem vindo a desempenhar um papel importante, ao nível das economias regional, nacional e europeia, nomeadamente a produção de biocombustíveis sólidos a partir de biomassa florestal ou biomassa dedicada, de combustíveis líquidos a partir de biomassa e resíduos e de biocombustíveis gasosos a partir de biomassa e resíduos, bem como as tecnologias da sua valorização térmica que tem tido, nos últimos anos, um papel fundamental na produção de vapor e energia eléctrica, em diversos países europeus.

Prevê-se que os investimentos no sector da bioenergia continuem a crescer nos próximos anos, quer ao nível europeu quer ao nível nacional. O carácter interdisciplinar do Doutoramento assegura a aquisição de uma formação académica de alto nível na compreensão sistemática da área científica da Energia e Bioenergia:

  • Capacidade de identificar, analisar e avaliar as questões relacionadas com de produção de energia a partir de biomassa e resíduos;
  • Capacidade para conceber respostas, programar e implementar soluções inovadoras para a utilização dos produtos valorizáveis energeticamente, com base no desenvolvimento de investigação focada;
  • Capacidade para conceber, desenvolver e implementar metodologias apropriadas à valorização de materiais florestais, evolução dos ciclos biológicos, consequências das actividades exercidas e ocorrência de situações de risco;
  • Capacidade de propor respostas, programar e implementar soluções inovadoras nos processos de normalização e de certificação dos produtos e sistemas de produção e transformação de materiais valorizáveis do ponto de vista energético;
  • Capacidade para conceber, desenvolver e implementar metodologias apropriadas para o aperfeiçoamento das tecnologias de valorização energética da biomassa;
  • Capacidade para delinear, desenvolver e implementar metodologias de avaliação dos aspectos qualitativos dos processos de produção e distribuição de energia, obtida a partir de biomassa e resíduos energeticamente valorizáveis, no quadro de uma política ambiental e florestal;
  • Capacidade de desenvolver, integrar e divulgar os conhecimentos adquiridos e novos conceitos no contexto académico e/ou profissional e na promoção do progresso tecnológico, social ou cultural.

Organização

  1. Componente lectiva, denominada Curso de doutoramento (60 ECTS);
  2. Componente não lectiva, denominada Tese (120 ECTS);
  3. Poderão ser creditados na componente lectiva, por actividades ou formação anterior, um máximo de 18 ECTS;
  4. A conclusão do curso de doutoramento confere o direito à atribuição de um Diploma de Estudos Avançados.

Plano curricular

O ciclo de estudos é composto por uma componente lectiva, curso de doutoramento (60 ECTS), e uma componente não lectiva, tese (120 ECTS), totalizando 180 ECTS.

Dos 180 ECTS, 153 são obtidos em unidades curriculares obrigatórias na área científica de Energia e Bioenergia. Os restantes 27 são obtidos em unidades curriculares de carácter opcional: 6 ECTS deverão ser obtidos na área científica de Energia e Bioenergia; 6 ECTS na área científica de Energia e Bioenergia ou na área cientifica de Energias Alternativas; 15 ECTS em regime de opção livre, através da realização de unidades curriculares de 3.º ciclo, leccionadas na FCT/UNL ou outras instituições.

O plano de estudos do curso de doutoramento é definido para cada doutorando pela Comissão Científica do Doutoramento.

No ingresso, poderão ser creditadas unidades curriculares, por actividades ou formação anterior, até um máximo de 30% do número total de unidades curriculares que fazem parte da componente lectiva (18 ECTS).

A conclusão do curso de doutoramento confere o direito à atribuição de um Diploma de Estudos Avançados.

 

Estrutura Curricular do Doutoramento em Bioenergia 

Curso de Doutoramento (60 ECTS)

1º ano/1º semestre

Unidades Curriculares

Área Científica

Créditos (ECTS)

Metodologias de Investigação

EB

3,0

Projecto de Tese I

EB

12,0

Opção livre 1

OL

6,0

Opção livre 2

OL

3,0

Opção condicionada1 

 

 

Produção de Biomassa para Energia

EB

6,0

Energias Alternativas

EA

6,0

Opções condicionadas– Realização de uma das unidades curriculares apresentadas. 

1º ano/2º semestre

Unidades Curriculares

 

Área Científica

Créditos (ECTS)

Seminário de Investigação

EB

3,0

Projecto de Tese II

EB

15,0

Opção livre 3

OL

6,0

Opção condicionada2 

 

 

Energia e Sustentabilidade Ambiental

EB

6,0

Processos de Produção de Energia

EB

6,0

Opções condicionadas– Realização de uma das unidades curriculares apresentadas. 

Tese em Energia e Bioenergia (120 ECTS) 

2º e 3º anos

Unidades Curriculares

 

Área Científica 

Créditos (ECTS)

Tese em Energia e Bioenergia

EB

120,0*

* A investigação e redacção da tese são efectuadas no 2.º e 3.º anos do doutoramento, períodos a que correspondem, respectivamente 60 e 60 ECTS.

Plano curricular

Saídas profissionais

  1. Formação de investigadores e profissionais altamente qualificados, em contextos de investigação ou a nível de aplicações técnicas e industriais.
  2. Habilitados para conceber e desenvolver actividades de investigação e desenvolvimento, e na identificação de oportunidades de negócio e desenvolvimento de projectos.
  3. Capacitados para a de prestação de serviços de consultadoria e intervenção no mercado das indústrias e serviços, de produção e gestão de energia a partir de biomassa e resíduos,
  4. Capazes de integrarem equipas internacionais de reconhecido mérito, no sector público e privado, a nível nacional, europeu e mundial.

Horário de funcionamento:

Regime tutorial

Propinas:

Estudantes nacionais: 2.750€

Estudantes internacionais: 2.750€

Prazo de candidatura:

1ª Fase: 7 de abril a 23 de junho
2ª Fase: 26 de agosto a 30 de setembro
3ª Fase: a divulgar oportunamente

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

10

Regras de acesso:

  1. Titulares do grau de mestre em qualquer área de Engenharia, Ciências Naturais ou Ciências Exactas, áreas afins ou equivalente legal, obtido em instituição nacional ou estrangeira;
  2. Titulares do grau de licenciado em qualquer área de Engenharia, Ciências Naturais ou Ciências Exactas, áreas afins ou equivalente legal, obtido em instituição nacional ou estrangeira, com classificação final igual ou superior a catorze valores ou equivalente e detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico;
  3. Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico.

Critérios de seriação:

  1. Classificação de curso;
  2. Currículo académico, científico e/ou profissional;
  3. Eventual entrevista;
  4. Apresentação de documentação suplementar que se entenda relevante para a avaliação da candidatura. 
 
Documentação do processo de candidatura:
  1. Certificado de habilitações discriminando as classificações obtidas;
  2. Curriculum vitae;
  3. Declaração de Intenções em que o candidato explica as razões pelas quais está interessado em realizar o Doutoramento.

Coordenadora do curso:

Professora Benilde Mendes

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3039/2011/AL01 em 04/09/2015

A3ES

Acreditação em 25/06/2015, por 6 anos

Sobre o Departamento de Ciências e Tecnologia da Biomassa

O DCTB é o mais recente departamento da FCT, tendo sido criado em Fevereiro de 2011 pelo Despacho da Direcção nº 06/2011.

O DCTB resultou da evolução do ex-GDEH nas áreas de investigação e ensino das Ciências e Tecnologia da Biomassa destinadas a dois fins específicos:

a) Bioenergia (produção de energia a partir da biomassa)

b) Tecnologia e Segurança Alimentar

Saber mais