Doutoramento em Biotecnologia

Ensino

Doutoramento em Biotecnologia

Entrou em funcionamento no ano letivo 2009/2010. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 240 (4 anos).

Objetivos

São objectivos deste ciclo de estudos proporcionar aos estudantes uma formação avançada, ao mais alto nível, num domínio da Biotecnologia, enfatizando a multidisciplinaridade desta área do conhecimento, bem como promover uma atitude mais empreendedora dos alunos no que toca à valorização do conhecimento por eles gerado.
Os estudantes são acolhidos num ambiente de elevada qualificação científica, em dois centros de investigação com reconhecimento internacional: REQUIMTE, centro de excelência em Química Verde - Tecnologias e Processos Limpos, e o Centro de Recursos Microbiológicos.

Plano curricular e funcionamento do programa de Doutoramento

O Programa de Doutoramento em Biotecnologia (240 ECTS) está organizado em três semestres e compreende um Curso de Doutoramento (60 ECTS) e uma Tese de doutoramento (180 ECTS).

Curso:

  • A unidade curricular obrigatória de Projecto de Tese (30 ECTS) tem um papel fundamental de ajuda ao estudante na escolha de um tema da tese e, mesmo quando o estudante já tem um tema em mente, no estabelecimento de um plano de estudos ajustado à sua formação prévia e ao tema que se propõe desenvolver, e pode incluir a frequência de seminários ou cursos. No final desta unidade, o programa de trabalho, acompanhado e validado pelo Orientador prospectivo, é entregue à Comissão Científica do Programa. Consoante o tema em causa, a Comissão Científica nomeia uma Comissão de Acompanhamento perante a qual o estudante fará a apresentação/defesa/discussão do projecto de tese. Se o projecto for aprovado, o estudante é definitivamente admitido no Programa Doutoral, e a Comissão Científica nomeia oficialmente o Orientador do estudante, bem como eventuais Co-orientadores, sob proposta fundamentada do Orientador.
  • O estudante tem que realizar uma unidade curricular obrigatória de Empreendedorismo (3 ECTS) que deverá estimular a sua criatividade e dotá-lo de competências práticas que motivem actividades inovadoras.
  • As unidades opcionais (27 ECTS) podem ser de dois tipos. O estudante pode obter até 18 ECTS mediante processos de equivalência, por reconhecimento de formação prévia relevante. Pelo menos 9 ECTS do total dos 27 ECTS opcionais serão obtidos mediante realização de unidades curriculares recomendadas pelo Orientador prospectivo. Estas unidades deverão complementar a formação do estudante face ao tema que deseja perseguir na sua tese, deverão permitir o aprofundamento de tópicos específicos e a exploração de áreas afins numa perspectiva interdisciplinar. A lista de unidades curriculares opcionais disponibilizada, actualizada regularmente pela Comissão Científica do Programa, deverá reflectir a oferta existente e considerada relevante para a formação dos estudantes do Programa, e pode incluir unidades curriculares oferecidas noutras instituições.
  • A conclusão do Curso confere ao aluno o direito à atribuição de um Diploma de Estudos Avançados em Biotecnologia, pela FCT NOVA.

Tese:

  • A Tese deverá contribuir para o avanço do estado da arte no domínio em que é realizada. O trabalho realizado deverá ser publicável em revistas internacionais com revisão prévia. Espera-se, cada vez mais, conseguir conciliar a preocupação de realizar trabalho de alta qualidade científica com a criação de impacto na sociedade. Os mecanismos e tempos de divulgação dos resultados científicos alcançados no âmbito da Tese deverão ter a flexibilidade necessária para acomodar a criação de propriedade industrial e acordos de confidencialidade com empresas que possam estar associadas ao trabalho de tese.

Plano curricular

Saídas profissionais

A versatilidade da sua formação proporcionará aos Doutores em Biotecnologia saídas profissionais em variados sectores, tanto industriais como de serviços, desde as indústrias farmacêutica e química à veterinária e agricultura, abrangendo as áreas de investigação e desenvolvimento tecnológico, produção, controlo de qualidade, regulamentação, transferência de tecnologia, serviços comerciais e gestão. Os Doutores em Biotecnologia poderão também exercer funções de docência em instituições do Ensino Superior.

Regulamento do 3º ciclo em Biotecnologia

Horário de funcionamento:

Diurno

Propinas:

Estudantes nacionais: 2.750€

Estudantes internacionais: 2.750€

Prazo de candidatura:

1ª Fase: 7 de abril a 23 de junho
2ª Fase: 26 de agosto a 15 de setembro
3ª Fase: a divulgar oportunamente

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

15

Regras de acesso:

Os candidatos deverão respeitar pelo menos uma das condições expressas nas alíneas seguintes:

  1. Possuir, na área científica do programa ou similar, o grau de mestre, ou equivalente legal. O candidato deverá possuir uma classificação final mínima de 14 valores nestes ciclos de estudos;
  2. Possuir, na área científica do programa ou similar, o grau de licenciado e ser detentor de um currículo escolar ou científico especialmente relevante, que seja reconhecido pelos Conselhos de Departamento do Departamento de Química e do Departamento de Ciências da Vida como atestando capacidade para a realização do mesmo;
  3. Ser detentor de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido pelos Conselhos de Departamento do Departamento de Química, do Departamento de Ciências da Vida e do Conselho Científico como atestando capacidade para a realização do mesmo.

Critérios de seriação:

  1. Curriculum académico e científico;
  2. Eventual entrevista.

Coordenador do curso:

Professor Pedro Viana Baptista

pdbt.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3066/2011 em 18/03/2011

A3ES

Acreditação em 28/05/2015, por 6 anos

Sobre o Departamento de Ciências da Vida

Departamento de Ciências da Vida (DCV) incide a sua actividade no ensino e investigação em domínios da Biologia fundamental relevante para aplicação em áreas da Biotecnologia e Biomedicina.

DCV é responsável pela Licenciatura em Biologia Celular e Molecular (1º Ciclo), peloMestrado em Genética molecular e Biomedicina (2º Ciclo) e pelo Programa de Doutoramento em Biologia (3º Ciclo), colaborando em vários cursos da FCT e da UNL.

DCV integra uma Secção Científica que agrupa as áreas científicas de Microbiologia, Genética e Biologia Celular.  Desenvolve actividades de investigação científica e tecnológica em parcerias Nacionais e Internacionais, participando em projectos de I&D em Microbiologia, Genética Molecular e Humana, Biotecnologia, Nanobiotecnologia e Biologia Celular.

Saber mais

Sobre o Departamento de Química

O Departamento de Química (DQ) constitui uma unidade de ensino e de investigação da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade Nova de Lisboa (UNL), vocacionada para a qualidade do ensino, o progresso da investigação e a prestação de serviços especializados à comunidade nas áreas fundamentais da Química, Engenharia Química e Bioquímica e Biofísica. O DQ, criado em 1981, tem reconhecida implementação no mercado de ensino e de trabalho, em particular devido à então novidade e especificidade introduzida pela Licenciatura em Química Aplicada, com o qual se iniciou o ensino da Química na Faculdade.

Saber mais