Doutoramento em Conservação e Restauro do Património

Ensino

Doutoramento em Conservação e Restauro do Património

Entrou em funcionamento em 2009/2010. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 240 ECTS (4 anos). Programa doutoral com patrocínio da FCT-MCTES.

Objetivos

Este programa de Doutoramento, proposto no âmbito do processo de Bolonha, pretende fornecer uma formação especializada com elevado padrão de qualidade nas áreas fundamentais e aplicadas das Ciências da Conservação e da Conservação-Restauro. O grau de doutor em Conservação e Restauro é conferido nas especialidades de "Ciências da Conservação" e "Teoria, História e Técnicas".

O objectivo principal do projecto de doutoramento é a preparação e apresentação de um trabalho consistente, realmente original e inovador. Propostas de investigação que necessitem de bastante mais que quatro anos para serem levadas a cabo não serão aceites. Baseado numa supervisão individual, onde cada doutorando tem um orientador científico, pretende conferir aos doutorandos: capacidade para realizar investigação respeitando as exigências impostas pelos padrões de qualidade e integridade académicas; capacidade de liderança na área da conservação de bens culturais; comunicar com os seus pares, a restante comunidade académica e a sociedade em geral sobre a área em que são especializados; promover, em contexto académico e ou profissional, o progresso tecnológico, social ou cultural.

Duração

O ciclo de estudos tem 240 ECTS e uma duração normal de 8 (oito) semestres curriculares de trabalho do estudante, correspondendo 1 semestre à componente curricular (Curso de Doutoramento) e os 3 anos subsequentes à componente de investigação.

Saídas profissionais

É actualmente consensual que a formação em conservação e restauro deve atingir os mais elevados níveis de estudo, nomeadamente o mestrado e o doutoramento. Ainda que, a nível internacional exista um número restrito de programas de doutoramento, a tendência é encorajar a formação avançada. Serão estes os futuros líderes mundiais, quer liderando equipas em grandes museus e instituições culturais, quer coordenando projectos nacionais e internacionais, quer criando empresas para o século XXI. Os doutores em Conservação e Restauro terão adicionalmente oportunidades profissionais em centros de investigação ou investigação e desenvolvimento associados a instituições públicas e privadas, quer na área da conservação e restauro quer em áreas de gestão e divulgação do património, e nas instituições de ensino superior.

Informação Adicional (English)

Regulamento do doutoramento

Saber mais

Horário de funcionamento:

Diurno

Propinas:

Estudantes nacionais: 2.750€

Estudantes internacionais: 2.750€

Prazo de candidatura:

1ª Fase: 1 de maio a 30 de junho
2ª Fase: 8 a 25 de agosto
3ª Fase: 16 de setembro a 15 de dezembro (*)

(*) Os candidatos ao concurso de bolsas de doutoramento da FCT,IP devem apresentar a sua candidatura até ao dia 11 de novembro. Restantes candidatos até 15 de dezembro. O anúncio do concurso de bolsas pode ser consultado em: http://sites.fct.unl.pt/doutoramento-conservacao-restauro-patrimonio/

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2016/2017

Vagas para 2016/2017 :

10

Regras de acesso:

Os candidatos ao ciclo de estudos deverão satisfazer as condições de acesso e ingresso nos programas de doutoramento indicadas no Regulamento Geral dos Programas de Doutoramento da FCT NOVA, satisfazendo uma das seguintes alíneas:

a) Titulares do grau de mestre ou equivalente legal;

b) Titulares de grau de licenciado e detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico;

c) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico.

Documentação para o processo de candidatura (on line): 
Certificado de habilitações discriminando as classificações obtidas;
Curriculum vitae.

Critérios de seriação:

A selecção dos candidatos é da responsabilidade da Comissão Científica do doutoramento através da apreciação da documentação apresentada, podendo convocar para uma entrevista os candidatos potencialmente elegíveis.

Coordenadora do curso:

Professora Maria João Seixas de Melo

pdcr.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3068/2011 em 18/03/2011

A3ES

Acreditação em 28/05/2014, por 6 anos

Sobre o Departamento de Conservação e Restauro

O Departamento de Conservação e Restauro da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa tem como missão o ensino e a investigação que contribua para uma melhor conservação e usufruto do património, nomeadamente da valiosa e quase milenar herança cultural portuguesa, que urge preservar para as gerações futuras.

Laboratórios e oficinas devidamente equipados permitem investigação de qualidade em ciências da conservação e suas aplicações ao restauro. Uma rede de colaborações nacionais e internacionais permite o desenvolvimento de projectos estimulantes, de reconhecida qualidade, bem como criar oportunidades únicas para estágios de mestrado e saídas profissionais.

O DCR acredita que a paixão pela investigação e o entusiasmo pela conservação e restauro do património devem ser partilhados com os seus alunos. Assim, no próximo ano lectivo, a partir do 2ºsemestre, os alunos serão convidados a escolher um laboratório/atelier, a integrar a sua equipa para participar nas actividades do dia-a-dia bem como nos projectos inovadores em curso. Irão formular novas ideias, saber como adquirir e processar novos dados, desafiar/questionar as fronteiras do senso comum, descobrir coisas nunca antes pensadas e aplicá-las para melhor conservar, restaurar e apreciar as obras de arte!

Saber mais