Mestrado em Bioenergia

Ensino

Mestrado em Bioenergia

Entrou em funcionamento no ano letivo de 2007/2008 (sob a designação de "Energia e Bioenergia"). O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 120 (2 anos).

Este curso só funcionará se tiver 10 ou mais inscrições confirmadas, conforme decisão do Conselho Executivo da FCT NOVA.

Objetivos

Preparação de profissionais com competências técnico-científicas para intervirem no mercado das indústrias e serviços ligados à produção e gestão de energia a partir de biomassa e de resíduos, entendidas no âmbito dos documentos da Comissão Europeia intitulados “Energy for the Future: Renewable Power Plants – Green Book for Communitarian Strategy” (COM (96) 576 final) e “Energy for the Future: Renewable Power Plants – White Book for a Strategy and a Communitarian Plan of Action” (COM (97) 599 final).

As competências técnico-científicas de um Mestre em Bioenergia são as seguintes:

  1. Capacidade de avaliação da possibilidade de produção de energia a partir de biomassa e resíduos, de modo a contribuir para o aumento da produção de energia a partir de fontes renováveis e para a cobertura das necessidades, de Portugal e dos demais países europeus, em energia primária.
  2. Capacidade de intervenção nos processos produtivos de energia a partir destes recursos, procurando optimizar os processos em si mesmos, aumentando a eficiência de conversão energética e minimizando os impactes ambientais dele decorrentes;
  3. Capacidade para o desenvolvimento de projectos de valorização de materiais florestais, de modo a contribuir para a redução dos riscos de incêndios florestais e para a melhoria da situação económica local, regional e nacional;
  4. Capacidade de intervenção nos processos de normalização e de certificação dos produtos e sistemas de produção e transformação de materiais valorizáveis do ponto de vista energético;
  5. Contribuição para o aperfeiçoamento das tecnologias de valorização energética da biomassa, incluindo as tecnologias de co-geração, de co-gasificação e de pirólise conjunta de materiais de valor calorífico significativo;
  6. Capacidade de avaliação e gestão de impactes ambientais de processos de produção e distribuição de energia, obtida a partir de biomassa e resíduos energeticamente valorizáveis.

Plano curricular

Saídas profissionais

Os Mestres em Bioenergia estarão aptos a trabalhar a nível da produção, controlo de qualidade e segurança nas actividades ligadas à produção de biomassa e de recursos energeticamente valorizáveis, nas fileiras florestais, agrícolas e de valorização de resíduos, assim como no desenvolvimento de novos bio-combustíveis e no melhoramento dos processos de produção já existentes.

Poderão ainda desempenhar tarefas de investigação e desenvolvimento em diversos sectores, como sejam as Universidades, os Institutos Politécnicos e a Indústria. Os Mestres estarão ainda preparados para tarefas de consultadoria em Bioenergia.

Regulamento do Mestrado

Regulamento

Horário de funcionamento:

Horário "compactado" - um dia e meio por semana (5.ª feira à tarde- semidiurno, 6.ª feira o dia completo e sábado de manhã) e/ou Horário pós-laboral em função do número de alunos inscritos.

Propinas:

Estudantes nacionais: 1063,47 €/anual

Estudantes internacionais: 7000 €/anual (Redução de 60% para estudantes da CPLP)

Prazo de candidatura:

1ª fase: 6 de março a 23 de junho
2ª fase: 26 a 31 de agosto

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

30

Regras de acesso:

  1. Titulares do grau de licenciado (1º ciclo do Processo de Bolonha) em qualquer área de Engenharia, Ciências Naturais ou Ciências Exactas, áreas afins ou equivalente legal, com um número mínimo de 180 ECTS;
  2. Titulares do grau de licenciado (pré-Bolonha) em qualquer área de Engenharia, Ciências Naturais ou Ciências Exactas, áreas afins ou equivalente legal;
  3. Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos numa das áreas referidas no ponto 1, organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  4. Titulares de um grau académico superior estrangeiro numa das áreas referidas no ponto 2, que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pela Comissão Científica do Mestrado em Energia e Bioenergia;
  5. Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica do Mestrado em Energia e Bioenergia.

Critérios de seriação:

  1. Classificação de curso;
  2. Currículo académico e científico;
  3. Currículo profissional;
  4. Eventual entrevista.

Coordenadora do curso:

Professora Benilde Mendes

Com a colaboração:

mebe.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3097/2011 em 18/03/2011

A3ES

Acreditação em 24/04/2015, por 6 anos

Sobre o Departamento de Ciências e Tecnologia da Biomassa

O DCTB é o mais recente departamento da FCT, tendo sido criado em Fevereiro de 2011 pelo Despacho da Direcção nº 06/2011.

O DCTB resultou da evolução do ex-GDEH nas áreas de investigação e ensino das Ciências e Tecnologia da Biomassa destinadas a dois fins específicos:

a) Bioenergia (produção de energia a partir da biomassa)

b) Tecnologia e Segurança Alimentar

Saber mais