covid-19

COVID-19

COVID-19

A NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA acompanha atentamente os desenvolvimentos relativos à COVID-19, com particular atenção às recomendações do Governo, sobre as medidas a implementar no contexto das atividades de ensino, investigação e impacto social.

 

Plano de Contingência da FCT NOVA (pdf)

COVID-19 | Medidas da Universidade NOVA DE LISBOA 

 

Despacho n.º 25/2020 |Enquadramento da aplicação do Regime de Teletrabalho e Rotação de Equipas (4 novembro 2020)

 

A NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA está a proceder ao  Rastreio COVID-19 da sua comunidade. Para ter acesso basta fazer o registo aqui. (Esta semana não estão abertas inscrições para rastreio COVID-19)

Recomendações de orientação da vida no campus no ano de 2020/2021 (10 setembro 2020)

Sem prejuízo da leitura atenta do Plano de contingência estabelecido vimos assim divulgar as recomendações de orientação da vida do campus e que estarão visíveis na comunicação quer pela sinalética disponível quer nos sistemas habituais:

1. Acesso e circulação no campus

a. O acesso ao campus é feito pelas entradas assinaladas e será devidamente controlado.

b. A utilização de máscara é obrigatória para a circulação no campus mesmo nos espaços abertos;

c. A circulação no campus deve obedecer à sinalética e às recomendações comunicadas.

2. Permanência no campus

a. A permanência no campus é essencialmente para assistir a aulas presenciais em função do horário definido.

b. As aulas decorrem nas salas definidas em função da capacidade estabelecida.

c. Espaços de estudo/trabalho – existirão espaços assinalados para o efeito com capacidade e regras definidas passíveis de utilização mediante reserva prévia.

d. Os eventos internos científico/pedagógicos uma vez obtido o parecer dos serviços, serão submetidos à autorização do Diretor;

e. Os eventos de entidades exteriores estão cancelados por decisão superior até nova deliberação.

3. Utilização de infraestruturas

a. Atendimento dos Serviços da Faculdade – os serviços mantêm o atendimento à distância e presencial mediante marcação prévia.

b. Serviços oferecidos por parceiros obedecem às regras definidas pela DGS cabendo a fiscalização às autoridades nacionais competentes;

4. Higienização e material de proteção

a. Foram disponibilizadas a cada funcionário/docente máscaras reutilizáveis pelo que cabe a cada um utilizá-las dentro do campus; em alternativa poderão adquirir, a expensas próprias, outras máscaras.

b. Os alunos, de todos ciclos de estudo, serão responsáveis pela obtenção e porte de máscaras cuja utilização é obrigatória e que lhes permitem circular no campus.

c. Ao longo do campus estarão disponíveis, nos locais assinalados, dispensadores de desinfetante cabendo a cada pessoa assegurar a sua higienização pessoal regular;

d. Cabe a cada funcionário/docente higienizar o seu posto de trabalho;

e. Os locais de lecionação – salas de aulas e laboratórios - serão higienizados no início de cada bloco de horas. No entretanto cabe a cada aluno/docente higienizar o local onde se vai sentar/trabalhar.

f. Os locais de estudo/trabalho serão higienizados segundo o horário indicado localmente. Cabe a cada aluno higienizar o local onde se vai sentar.

 

Medidas específicas para a comunidade da FCT NOVA:

  1. Os serviços centrais deverão minimizar a presença física e promover o teletrabalho, não pondo em causa a qualidade do serviço e a capacidade de resposta, de forma a garantir o funcionamento dos serviços mínimos, definindo cada dirigente os recursos mínimos a permanecer fisicamente.
  2. Assim, foi determinado reduzir as equipas dos diferentes serviços ao mínimo presencial necessário ao seu funcionamento, privilegiando medidas com recurso a meios digitais disponíveis (https://www.div-i.fct.unl.pt/servicos/trabalho-remoto-para-funcionarios)
  3. O mínimo presencial necessário foi identificado pelos diferentes serviços, assegurando com uma base de rotatividade a presença na FCT NOVA, eventualmente com horário reduzido, assegurando que pessoas com crianças em idade escolar ou pertencentes a grupos de risco (maior risco de doença) tenham prioridade na opção assumida.
  4. A adoção do modelo de trabalho remoto implica que cada colaborador garanta a sua acessibilidade para que, no caso de ser necessário a sua intervenção (ou eventual presença), exista prontidão para dar resposta às solicitações.
  5. Em caso de necessidade e mediante autorização de cada dirigente, cada colaborador poderá levar o seu computador de trabalho e acessórios necessários para poder desempenhar as funções que lhes estão atribuídas
  6. No que respeita aos serviços dos Departamentos, estes deverão seguir as mesmas orientações do ponto anterior, sendo da responsabilidade dos respetivos Presidentes a definição e a adoção das medidas mais adequadas para assegurar as respetivas funcionalidades.
  7. No que concerne aos estudantes, deverá ser reforçada (pelos docentes) a orientação para que os mesmos permaneçam (ou regressem a) em casa. Os estudantes alojados nas residências universitárias, deverão seguir as orientações emanadas pelos SAS.
  8. As soluções tecnológicas de apoio ao ensino a distância estão em curso e constata-se uma dinâmica positiva de adesão generalizada na escola, pelo que este modelo de aulas não presenciais está operacional. Realça-se que o apoio a esta medida está a ser assegurado e que será disponibilizado um piquete de suporte permanente.
  9. Perante a adoção da modalidade de ensino a distância, existirá flexibilidade para analisar outros formatos de avaliação.
  10. O trabalho laboratorial deverá ser mantido apenas no quadro da manutenção fundamental do seu funcionamento.
  11. No que respeita a reuniões e júris, a serem realizados, deverão acontecer em formato à distância, suportados pelas soluções tecnológicas disponibilizadas para o ensino remoto ou outras consideradas apropriadas pelos responsáveis por esses atos. Provas académicas de mestrado, doutoramento e agregações já agendadas poderão ser adiadas mediante decisão dos júris, desde que as condições o permitam.
  12. Relativamente ao registo de ocorrências, este encontra-se em curso e assegurado pela Divisão de Apoio Técnico (DAT), devendo dar-se continuidade ao mesmo em conformidade com o Plano de Contingência.
  13. No que diz respeito aos serviços de segurança da Faculdade, irão manter-se os termos do contrato em vigor.
  14. Por questões de segurança, todos os edifícios da FCT NOVA serão fechados aos estudantes, com exceção dos que se encontram a realizar trabalhos de investigação conducentes a teses de mestrado ou doutoramento, mediante autorização do presidente do respetivo departamento. O acesso continuará a ser permitido nos moldes praticados aos fins de semana e períodos de férias.

 

Comunicados / Despachos

NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA

Universidade NOVA de Lisboa

Entidades Governamentais

Ligações Úteis

 

Outras Notícias