Componente de 2.º ciclo do Mestrado Integrado em Engenharia de Materiais

Ensino

Componente de 2.º ciclo do Mestrado Integrado em Engenharia de Materiais

Entrou em funcionamento no ano letivo de 2011/2012. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 120 (2 anos).

Objetivos

A melhor forma de responder a esta pergunta é chamando a atenção para o facto de vivermos num mundo que é simultaneamente dependente  e  limitado  pelos  materiais. Os materiais são efectivamente o suporte de todas as tecnologias actuais, dos transportes e comunicações, à saúde e ao lazer. Para tal, basta um simples olhar para tudo o que nos rodeia: carros, aviões, computadores, frigoríficos, televisões, rádios, telemóveis, equipamento desportivo, dispositivos biomédicos (válvulas artificiais, próteses, entre outros). Todas estas aplicações necessitaram do desenvolvimento de materiais e processos de fabrico, a fim de lhes serem conferidas as propriedades e funcionalidades requeridas. As novas tecnologias desenvolvidas em Engenharia continuarão a efectuar mudanças nas nossas vidas e os Mestres em Engenharia de Materiais continuarão a ser a chave para tal mudança e progresso.

A formação em Engenharia dos Materiais foi lançada, pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT NOVA), em 1981. O actual Mestrado Integrado em Engenharia de Materiais corresponde à adequação aos requisitos do Processo de Bolonha. Toda a leccionação é apoiada na Investigação de Excelência realizada no CENIMAT/I3N (Centro de Investigação em Materiais da FCT NOVA) e na rede de laboratórios que compõem o actual Laboratório Associado I3N (Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação), local privilegiado para os mestrandos serem não só acompanhados durante a sua formação como também realizarem o seus trabalhos de I&D conducentes ao grau de Mestre.

A organização curricular do Mestrado assenta em unidades de crédito (ECTS) e confere aos alunos a possibilidade de participarem em Programas de Mobilidade no seio da União Europeia.

O Mestrado em Engenharia dos Materiais é organizado como um ciclo de estudos integrado com a duração de 5 anos, correspondendo a um esforço global de 300 ECTS. Ao fim de um 1º ciclo, correspondente a 180 ECTS, é atribuído um diploma de Licenciatura em Ciências de Engenharia dos Materiais, correspondendo o grau de Mestre em Engenharia dos Materiais à conclusão do ciclo de estudos integrado.

Plano curricular (considerar só os 4.º e 5.º anos)

Saídas profissionais

Os Licenciados em Engenharia de Materiais formados no Departamento de Ciência dos Materiais que queiram seguir a via profissional têm um mercado de trabalho situado nos seguintes domínios:

- Indústria e Energia:

  • Polímeros e Plásticos
  • Próteses e Biomateriais
  • Produtos Celulósicos
  • Metalomecânica
  • Aeronáutica
  • Electrónica, Microelectrónica e Optoelectrónica
  • Alimentar
  • Conservação e Conversão de Energia
  • Energias renováveis
  • Automóvel
  • Materiais cerâmicos, vidros e cimenteiras

- Educação e Investigação Científica

  • Técnicos Superiores de Laboratório em Laboratórios de Investigação Estatais ou Laboratórios de Investigação e Desenvolvimento Industrial

- Ensino básico, secundário e superior

Propinas:

Estudantes nacionais: 1063,47 €/anual

Estudantes internacionais: 7000 €/anual (Redução de 60% para estudantes da CPLP)

Prazo de candidatura:

1ª fase: 6 de março a 23 de junho
2ª fase: 26 a 31 de agosto
3ª fase: 10 de janeiro a 10 de fevereiro de 2018

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

10

Regras de acesso:

  1. Titulares do grau de licenciado em qualquer área de Ciências Exactas ou Engenharia ou equivalente legal;
  2. Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos numa das áreas referidas na alínea anterior, organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;

  3. Titulares de um grau académico superior estrangeiro numa das áreas referidas na alínea anterior, que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da FCT NOVA;

  4. Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da FCT NOVA.

Critérios de seriação:

  1. Classificação do curso;
  2. Currículo académico e científico;
  3. Currículo profissional;
  4. Eventual entrevista.

Coordenador do curso:

Professor João Paulo Borges

miemat.coordenador@fct.unl.pt

Sobre o Departamento de Ciência dos Materiais

O Departamento de Ciência dos Materiais (DCM) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT NOVA) foi o primeiro a ser criado a nível Nacional, em 1976, por iniciativa do seu primeiro presidente, o Prof. Leopoldo Guimarães. O objectivo inicial foi o de criar cursos de extensão universitária na área dos materiais conducentes à criação de uma licenciatura de raiz que abrangesse uma vasta gama de domínios científicos, nomeadamente a metalurgia, os materiais semicondutores, os materiais poliméricos e mesomorfos, os materiais cerâmicos e vidros, a cristaloquímica e o controle de qualidade.

Desde então o Departamento de Ciência dos Materiais tem crescido e diversificado as suas actividades, devido essencialmente ao esforço do seu corpo docente e técnico, consubstanciado num vasto número de projectos (académicos e industriais) financiados por entidades Nacionais, Europeias e Internacionais. Tal permitiu a sua moderna adequação às novas tecnologias, dispondo para tal de infraestruturas laboratoriais únicas em Portugal, de ensino e de investigação, reconhecidas internacionalmente e que têm permitido formar Engenheiros de Materiais de elevada qualidade científica e técnica, capazes de responderem às solicitações da sociedade actual.

Saber mais