Componente de 2º ciclo do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Ensino

Componente de 2.º ciclo do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Entrou em funcionamento no ano lectivo de 2008/2009. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 120 (2 anos). Curso reconhecido pela Ordem dos Engenheiros e pela FEANI (Federação Europeia de Associações Nacionais de Engenharia) para atribuição do título EUR ING (Engenheiro Europeu) e acreditado pela A3ES (Agência e Avaliação e Acreditação do Ensino Superior)

Objetivos

O objectivo do curso de Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica (MIEM) é o de formar engenheiros mecânicos a nível universitário, logo com uma sólida preparação de base em ciências de engenharia, cobrindo os domínios da mecânica dos sólidos e dos fluidos, da termodinâmica aplicada, da mecânica estrutural, das características e comportamento dos materiais e dos processos de manufactura. Ao nível das disciplinas terminais dá-se ênfase às áreas do projecto de máquinas, de estruturas metálicas e de equipamento térmico, e da tecnologia industrial.

Dada a grande diversidade das áreas de interesse da Engenharia Mecânica, o MIEM apresenta-se como um curso sem ramos e com a duração de cinco anos lectivos, particularmente vocacionado para satisfazer os requisitos de empresas (industriais ou de serviços) e organizações (públicas ou privadas) nos domínios da Engenharia Mecânica (no projecto, na produção, na consultoria em engenharia, no ensino e na investigação, e ainda, na gestão de recursos energéticos e na gestão e manutenção na área das indústrias).

Plano curricular (considerar só os 4.º e 5.º anos)

Saídas profissionais

O Mestrado Integrado proporciona uma formação adequada para o desempenho de actividades nos seguintes domínios: 

  1. Projecto de Máquinas e Equipamentos;
  2. Tecnologia Industrial e de Produção;
  3. Termodinâmica e Aerodinâmica;
  4. Mecânica Estrutural;
  5. Equipamento Hidráulico e Pneumático;
  6. Consultoria em engenharia;
  7. Gestão de recursos energéticos ;
  8. ensino e a investigação;
  9. Gestão e manutenção na área das indústrias:
    1. extractivas;
    2. metalúrgicas;
    3. químicas de base;
    4. metalomecânicas;
    5. construção e reparação naval,
    6. aeronáutica e automóvel; electromecânicas e electrónicas;
    7. alimentares;
    8. químico-farmacêuticas;
    9. produção de energia;
    10. transportes e comunicações;
    11. refrigeração e climatização.

A integração de tecnologias de informação nos domínios da engenharia mecânica tem aberto perspectivas de novas actividades profissionais muito aliciantes nomeadamente as seguintes:

  • Projecto e Fabricação Assistidos por Computador (CAD/CAM);
  • Planeamento da Produção Assistido por Computador (CAPP);
  • Produção Integrada por Computador (CIM);
  • Automatização Industrial; Robótica.

Propinas:

Estudantes nacionais: 1063,47 €/anual

Estudantes internacionais: 7000 €/anual (Redução de 60% para estudantes da CPLP)

Prazo de candidatura:

1ª fase: 6 de março a 23 de junho
2ª fase: 26 a 31 de agosto
3ª fase: 10 de janeiro a 10 de fevereiro de 2018

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

5

Regras de acesso:

  1. Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Ciências de Engenharia Mecânica ou afim;
  2. Titulares de um grau académico superior estrangeiro em Engenharia Mecânica ou afim, conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  3. Titulares de um grau académico superior estrangeiro em Engenharia Mecânica ou afim, que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da Faculdade de Ciências e Tecnologia.

Critérios de seriação:

  1. Classificação do curso;
  2. Currículo académico e científico;
  3. Currículo profissional;
  4. Eventual entrevista.

Coordenador do curso:

Professor António Mourão

miem.coordenador@fct.unl.pt

Sobre o Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial

O Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial (DEMI) é uma unidade orgânica permanente da FCT NOVA, vocacionada para o ensino, para a investigação científica fundamental e aplicada e para a prestação de serviços nos domínios da Engenharia Industrial e da Engenharia Mecânica. O DEMI tem a seu cargo dois mestrados integrados (Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Mecânica), quatro mestrados (Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Mecânica, Engenharia Industrial e Engenharia da Soldadura), dois programas de doutoramento e ainda várias pós-graduações.

O DEMI conta actualmente com 38 docentes e com 5 funcionários. Os professores do Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial colaboram, a diferentes títulos, com diversas instituições públicas e privadas, nomeadamente no desenvolvimento de projectos de investigação em áreas científicas e tecnológicas de relevância para a Engenharia Industrial e para a Engenharia Mecânica.

Saber mais