Mestrado Integrado em Engenharia Informática

Ensino

Mestrado Integrado em Engenharia Informática

Entrou em funcionamento no ano letivo 2013/2014. O número mínimo de créditos para obtenção do grau de licenciado é de 180 (3 anos) e para obtenção do grau mestre é de 300 (5 anos).

Curso reconhecido pela Ordem dos Engenheiros e pela FEANI (Federação Europeia de Associações Nacionais de Engenharia) para atribuição do título EUR ING (Engenheiro Europeu)

Objetivos

O Mestrado Integrado em Engenharia Informática tem como objetivo formar Engenheiros Informáticos de conceção habilitados a desenvolver atividades de projeto, liderança, e inovação, por vezes em contexto de investigação, e com bases para aceder a um 3º Ciclo.

O MIEI é compatível com os princípios de Bolonha, visando a formação em 5 anos de engenheiros com o grau de mestre (Mestrado Integrado) através da integração coordenada de dois ciclos de estudos.  O 1º ciclo concede o grau de Licenciado em Ciência e Engenharia Informática, que permite uma primeira certificação e mobilidade, ao qual se sucede o 2º ciclo, que finaliza a formação completa a nível de engenharia de concepção, certificada com o grau de Mestre em Engenharia Informática, e com a acreditação de nível E2 pela Ordem dos Engenheiros.

A Engenharia Informática é a disciplina técnica e científica que permite conceber e construir sistemas de informação empresariais, serviços como o Google, o Facebook, os controladores de voo dos aviões, o iPod, os sistemas de previsão metereológica, os jogos de computador, os media, o Cloud Computing, as aplicações web, o processamento de imagens e multimédia, os serviços de telecomunicação.

Os Engenheiros Informáticos são responsáveis pela conceção e construção dos inúmerios sistemas informáticos que desempenham um papel imprescindível na sociedade, na indústria, nos serviços, nos transportes e telecomunicações, na saúde, nas engenharias clássicas, no ambiente, e até nas artes e lazer.

O MIEI forma Engenheiros Informáticos solidamente preparados para participar na construção dos sistemas e das tecnologias da informação do futuro.

Plano curricular

Saídas profissionais

A Informática é uma tecnologia de suporte (enabling technology) essencial à sociedade moderna, pelo que as competências do Engenheiro Informático são essenciais em todas as empresas e organizações ligadas ao desenvolvimento de serviços, sistemas e produtos, em particular, às que operam na área das tecnologias da informação:

  • Desenvolvimento de Software
  • Telecomunicações, Media, Internet
  • Produtores de Equipamento Informático
  • Operadores de Sistemas de Informação (ex: Banca, Seguradoras)
  • Consultoria
  • Inovação, investigação e Desenvolvimento
  • Actividades de desenvolvimento de serviços e produtos em áreas tão diversas como a Energia, a Gestão Empresarial, a Medicina, o Ambiente, os Transportes, os Conteúdos, o Entertenimento, etc.

A inserção no mercado de trabalho encontra-se facilitada através de unidades curriculares específicas, que promovem o envolvimento de alunos em actividades no contexto de empresas e outras instituicões exteriores ao Departamento.

A formação integrada de Engenharia Informática da FCT NOVA é acreditada pela Ordem dos Engenheiros ao nível E2.

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

170 (a confirmar)

Provas específicas:

Um dos seguintes conjuntos:

19 Matemática A ou

04 Economia + 19 Matemática A ou

07 Física e Química + 19 Matemática A

Classificação mínima na(s) prova(s) específica(s): 95

Classificação mínima na candidatura: 95

Fórmula de ingresso:

60% da classificação final do Secundário
40% da classificação final na(s) prova(s) específica(s)

Coordenador do curso:

Professor Pedro Medeiros

miei.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Cr 21/2013 em 14/03/2013

A3ES

Acreditação prévia em 18/02/2013, por 6 anos

Vídeo de apresentação

Sobre o Departamento de Informática

O Departamento de Informática é uma instituição pioneira e de referência no ensino superior e na investigação científica em Informática em Portugal, tendo já formado milhares de engenheiros informáticos. Atualmente é responsável pela formação de mais de 800 alunos inscritos em vários cursos e em diversos níveis de formação.

Muitos dos nossos docentes estão associados ao desenvolvimento da Informática no País, por exemplo, na primeira ligação nacional à Internet, na formação dos primeiros doutorados, e na afirmação de Portugal na investigação e inovação em Informática.

Saber mais