Faculdade

Notícias

Diana Freire, aluna de Mestrado do Departamento de Química da FCT/UNL, premiada no Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian, no passado dia 6 de Fevereiro

10-02-2012

Nas últimas décadas, o aumento de actividades humanas tem alterado a presença de espécies oxicloradas no ambiente. O anião clorito, presente essencialmente em recursos hidricos poluídos e resíduos industriais, é uma das 10 espécies mais perigosas para a saúde pública. Tendo em conta a acumulação de espécies oxicloradas no ambiente, microorganismos denominados por Bactérias redutoras de Perclorato desenvolveram a capacidade de aproveitar espécies oxicloradas, como o perclorato, para obter energia para o seu metabolismo. No entanto, a redução do perclorato por estas bactérias origina o anião clorito no interior da célula que é reduzido pela enzima Dismutase do Clorito a anião cloreto e a oxigénio molecular, ambos não perigosos para o ambiente. Assim, pretende-se fazer uma profunda caracterização bioquímica desta enzima, a nível cinético, espectroscópico e estrutural, com uma perspectiva futura de biorremediação deste problema.