Faculdade

Ensino

Programa de Introdução à Prática Profissional

O Perfil Curricular FCT, em vigor desde o ano letivo 2012/2013, tem como objetivo enriquecer a formação dos estudantes da NOVA School of Science and Technology I FCT NOVA com competências complementares, designadamente soft skills, empreendedorismo, contacto com empresas e com investigação científica.

Este Perfil Curricular prevê que todos os cursos de 1.º ciclo (três anos) e de Mestrado Integrado (cinco anos) disponham de um Programa e Introdução à Investigação Científica (PIIC) e de um Programa de Introdução à Prática Profissional (PIPP).

Esses programas podem ser seguidos por estudantes dos respetivos cursos, sendo obrigatório que todos os estudantes, no seu 3.º ano curricular, realizem uma unidade curricular que decorre diretamente da sua participação num destes programas.

Mais de 700 estudantes, por ano letivo, vivem essa experiência em contexto real de trabalho.

 

 

O que é o Programa de Introdução à Prática Profissional – PIPP? 

Este programa consiste em estágios de curta duração em empresas, para estudantes da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA que tipicamente estarão a meio da sua formação superior de cinco anos. 

Para este fim, precisamos da colaboração de empresas que, valorizando os seus programas de Responsabilidade Social, sejam parceiras da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA  no seu empenho de fornecer uma formação adequada ao mercado de trabalho.

 

Quais são os objetivos deste Programa?

O principal objetivo da unidade curricular é proporcionar ao estudante um primeiro contacto com o ambiente empresarial próximo da área do seu curso. Durante o decurso da unidade curricular, o estudante tomará conhecimento do modo de funcionamento do trabalho em ambiente empresarial na área do seu curso, respeitando regras básicas como os horários da empresa, cumprimento de tarefas de acordo com ordens recebidas, etc., e tomará contacto com a atividade profissional de formados com o seu curso. O estudante deverá ainda desenvolver competências transversais de comunicação escrita e oral, e aprendizagem em autonomia.

Também é um objetivo deste programa permitir às empresas que tenham um papel ativo na formação universitária dos estudantes.

Esperamos que esta iniciativa contribua para melhorar a formação dos nossos estudantes e para diminuir o afastamento dos estudantes da realidade do trabalho na sua área de formação. 

Para além do (eventual) apoio que os estudantes possam prestar à empresa, será ainda uma excelente oportunidade para a universidade estreitar relações com empresa, percebendo melhor as suas necessidades no que respeita à adequação da formação universitária.

 

Que tarefas deverão realizar os estudantes?

As tarefas a desempenhar pelo estudante são definidas pela empresa e deverão incluir o contacto com tarefas técnicas de nível superior. Visto que os estudantes estarão no 3.º ano do seu curso, não se espera que realizem tarefas de projeto ou outras de responsabilidade equivalente.

Em caso de dúvida, o coordenador do programa de cada um dos cursos confirmará a adequação do tipo de tarefas propostas.

 

Qual será a duração deste Programa?

Terá uma duração mínima de 80 horas e deverá decorrer num período de quatro a cinco semanas, no mês de fevereiro ou no mês de julho de cada ano. Cada estudante frequentará o programa uma vez, mas todos os anos haverá novos estudantes. A aceitação por parte da empresa é apenas anual e para o número de estudantes que forem indicados. 

 

A participação neste Programa tem custos para a empresa?

Este programa não tem custos diretos para a empresa. As despesas de deslocação, de alimentação e eventual alojamento, serão suportadas pelos alunos, da mesma maneira que são suportadas quando estão na universidade. Apenas se espera que as empresas afectem alguém para supervisionar e orientar estes estudantes. Será apreciado que os estudantes possam usufruir de alguns serviços da empresa, como o acesso a uma cantina e eventuais transportes, se estiverem disponíveis.

(Nota: O estágio não é remunerado. Contudo, a Empresa/Entidade de acolhimento, se assim o entender, pode atribuir um subsídio mensal ao estudante de acordo com as regras vigentes na mesma e, a existir esse subsídio, este deverá ser acordado e definido exclusivamente entre a Empresa e o Estudante).

Seguro Escolar: Durante o período de atividade inerente ao estágio, o estudante estará coberto por um seguro escolar o qual será suportado pela NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA , estando a apólice disponível em http://www.fct.unl.pt/estudante/informacao-academica (Seguro Escolar - Apólice em vigor).

 

Como serão avaliados os estudantes?

O supervisor indicado pela empresa apenas terá de preencher um breve questionário sobre o desempenho do estudante, acrescentando opcionalmente os comentários que achar convenientes.

Os estudantes também terão de entregar um relatório com extensão limitada, descrevendo a sua experiência na empresa. Este relatório será avaliado pelo coordenador do programa.

 

No caso da minha empresa querer participar o que deverá fazer? 

Poderá submeter ofertas de acolhimento de estudantes no âmbito deste programa registando-se no nosso sistema disponível em http://upop.fct.unl.pt, ou através de um simples email para a Divisão de Eventos e Apoio ao Estudante e ao Diplomado: div.eaed.emprego@fct.unl.pt.

 

Quais os cursos da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA  que integram este PIPP?

Cursos de Licenciatura (3 anos): Biologia Celular e Molecular, Bioquímica (PIIC), Matemática, Matemática Aplicada à Gestão do Risco, Química Aplicada,Engenharia Biomédica, Rngenharia Civil, Engenharia de Materiais, Engenharia de Micro e Nanotecnologias, Engenharia do Ambiente, Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, Engenharia Geológica, Engenharia Física, Engenharia Mecânica, Engenharia Informática e Engenharia Química e Biológica.

Cursos de Mestrado Integrado (5 anos): Engenharia do Ambiente, Engenharia Biomédica, Engenharia Civil, Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, Engenharia Física, Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica, Engenharia de Micro e Nanotecnologias e Engenharia Química e Bioquímica.