Faculdade

Notícias

A FCT NOVA na edição 2017 do COHiTEC

14-07-2017

A FCT NOVA na edição 2017 do COHiTEC

Este ano a FCT NOVA marcou presença com duas equipas no programa de comercialização e valorização de tecnologias COHiTEC, cada uma acompanhada por estudantes de gestão da NOVA School of Business and Economics. Juntos embarcaram numa viagem transformativa dos seus projetos de investigação, seguindo o rumo do programa COHiTEC: Turning Science into Business. Este programa já com alguns anos de existência em Portugal apoia tecnologias desenvolvidas nas Universidades para as levar um passo mais perto do mercado.

Durante 18 semanas intensivas, as equipas selecionadas são incentivadas a sair da sua zona de conforto e olhar para as suas tecnologias de uma forma diferente, fazendo-as evoluir para potenciais conceitos de produtos ou até mesmo serviços, apresentando já propostas de modelo de negócio consistentes.

Esta semana, dia 11 de Julho, decorreu a emocionante sessão final de apresentação dos projetos das equipas, na Reitoria da Universidade NOVA de Lisboa. A FCT NOVA uma vez mais apresentou dois novos projetos, desta vez por investigadores do CENIMAT, i3N, e do Departamento de Química.

Marta Corvo deu voz ao projeto GENeSIS, juntamente com Coro Echeverria e Susete Fernandes do CENIMAT, i3N, e a aluna de gestão Laura Coelho. Esta equipa propõe uma solução para o desenvolvimento de baterias recarregáveis mais seguras e de maior durabilidade. Mais tarde Marta Corvo partilhou que “esta experiência faz-me sentir a responsabilidade de a minha investigação ter impacto na sociedade (…) dedicar o nosso tempo (à investigação) e saber que outras pessoas também a poderão utilizar, não só nos dá prazer de investigar mas também saber que a sociedade terá algo de volta. Esta é para mim a grande mudança. Embora pensasse nisso achava que era algo muito distante. Agora não, neste momento acho que está ao nosso alcance, se nós quisermos, transformar a nossa investigação em algo que tenha esse impacto real“.

Já Krasimira Petrova, investigadora do Departamento de Química, apresentou com a sua equipa constituída pelo investigador Luís Filipe e o estudante de gestão Pedro Pereira, uma nova tecnologia altamente eficiente e sustentável para produção do Veronix-Ox, um ingrediente natural anti-oxidante, anti-bacteriano e anti-fungicida. Krasimira afirmou que “esta experiência fez-me perceber como funciona o mundo do business que eu não conhecia e também me fez perceber melhor como é que devemos comunicar a nossa investigação”. Já o jovem investigador Luís Filipe transmitiu que esta experiência “deu-me bastante maturidade tanto a nível cientifico como também de comunicação. Aprender a comunicar com pessoas, com o público em geral, acho que isso é fundamental para um cientista, uma vez que o trabalho de um cientista também passa pela divulgação.”

Embora o Programa tenha chegado ao fim, as palavras finais dos investigadores da FCT NOVA são comuns, todos eles ganharam ainda mais ferramentas para transferirem as suas tecnologias para a sociedade e passaram a perceber melhor o mundo dos negócios.