Notícias

Notícias

Diagnósticos clínicos não invasivos inspirados no olfato conquistam 17.ª bolsa da NOVA FCT

17-01-2024

Cecília Roque, professora do Departamento de Química da NOVA FCT  e investigadora da Unidade de Ciência Biomoelculares Aplicadas da Faculdade de Ciências |UCIBIO-NOVA FCT, acaba de receber uma Bolsa European Research Council (ERC) Proof of Concept com um financiamento atribuído de 150.000 euros. É a terceira Bolsa ERC atribuída à investigadora portuguesa e a 17.ª da NOVA FCT. A European Research Council é a mais reputada instituição de atribuição de fundos para a investigação científica e tecnológica na Europa.

Nos próximos 18 meses, com este financiamento do projeto UNMASK, a equipa de Cecília Roque irá validar as tecnologias inspiradas no olfato para o diagnóstico de doenças neurodegenerativas, como as doenças de Parkinson e de Alzheimer, que afetam uma grande parte da sociedade tendo um elevado peso económico e social. A equipa de investigação trabalhará em estreita colaboração com clínicos de hospitais para validar a componente tecnológica do projeto, assim como com a equipa italiana DayOne para a validação e desenvolvimento do negócio.

Esta bolsa ERC é uma continuação do projeto alargado ‘SCENT: Hybrid Gels for Rapid Microbial Detection’, e a primeira bolsa ERC da investigadora. Este projeto foi pioneiro numa classe inovadora de materiais de base biológica, por exemplo, utilizando gelatina, que são sensíveis a compostos voláteis (odores) e outros biomarcadores de doenças libertados pelo corpo. "Os novos materiais alteram as suas propriedades na presença de biomarcadores de doenças, gerando sinais que são recolhidos e depois analisados por ferramentas de inteligência artificial" - explica Susana Palma, membro da equipa do projeto.

Atualmente, a maioria das ferramentas de diagnóstico clínico ainda são invasivas, o que significa que requerem a recolha de sangue ou outras amostras do corpo, causando frequentemente stress, dor e desconforto ao doente.

Depois de desenvolver as tecnologias SCENT, a equipa tem-se concentrado em fazer a validação tecnológica e de mercado das suas tecnologias inspiradas no olfato. Apesar de ter inúmeras aplicações, "o nosso objetivo é validar as tecnologias SCENT para ferramentas de diagnóstico rápidas e compatíveis com o paciente, utilizando amostras do corpo recolhidas de forma não invasiva, como a urina, como fonte de diagnóstico de doenças. Estamos também a analisar aplicações clínicas para as quais as atuais ferramentas de diagnóstico são dispendiosas, demoradas ou inexistente" afirma Cecília Roque, investigadora principal da equipa de investigação.

A validação da tecnologia e do mercado pela equipa de Cecília Roque está a ser viável devido ao financiamento do Conselho Europeu de Investigação de duas bolsas para Prova de Conceito. A primeira bolsa de Prova de Conceito do ERC, para o projeto ENSURE, centra-se na validação da tecnologia para o acompanhamento do cancro da bexiga, "uma vez que pretendemos aliviar os doentes e os médicos, reduzindo o número de procedimentos invasivos", acrescenta Carina Esteves, membro da equipa. E esta agora para tecnologias inspiradas no olfato para o diagnóstico de doenças neurodegenerativas.

 

Na imprensa

Nariz eletrónico de Cecília Roque, da NOVA FCT, em destaque no programa “Ciência”, Antena 2

Universidade Nova de Lisboa cria nariz eletrónico que pode detetar Parkinson, RTP

Três investigadores portugueses recebem bolsas ERC de 150 mil euros cada, Visão

Três investigadores portugueses recebem bolsas ERC de 150 mil euros cada, Lusa 

Três investigadores portugueses recebem bolsas ERC de 150 mil euros cada, Notícias ao Minuto

Três investigadores portugueses recebem bolsas do Conselho Europeu de 150 mil euros cada, Correio da Manhã

Conselho Europeu de Investigação vai apoiar mais cinco projetos portugueses, Pontos de Vista

Portugal recebe 3 bolsas do Conselho Europeu de Investigação na área das Ciências da Vida, Atlas Saúde

Três investigadores portugueses recebem bolsas ERC de 150 mil euros, Sapo Tek

Três investigadores portugueses recebem bolsas ERC de 150 mil euros cada, Impala

Portugueses receberam bolsas na ordem dos 450 mil euros, Bom Dia

Portugal recebe 3 bolsas do Conselho Europeu de Investigação na área das Ciências da Vida, MedJournal

Portugal recebe três bolsas do Conselho Europeu de Investigação na área das Ciências da Vida, News Farma- My Diabetes