Mestrado Integrado em Engenharia de Materiais

Ensino

Mestrado Integrado em Engenharia de Materiais

Entrou em funcionamento no ano lectivo de 2011/2012. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 300 (5 anos).

Curso reconhecido pela Ordem dos Engenheiros e pela FEANI (Federação Europeia de Associações Nacionais de Engenharia) para atribuição do título EUR ING (Engenheiro Europeu)

Objetivos

Porquê Engenharia de Materiais? 

A melhor forma de responder a esta pergunta é chamando a atenção para o facto de vivermos num mundo que é simultaneamente dependente  e  limitado  pelos  materiais. Os materiais são efectivamente o suporte de todas as tecnologias actuais, dos transportes e comunicações, à saúde e ao lazer. Para tal, basta um simples olhar para tudo o que nos rodeia: carros, aviões, computadores, frigoríficos, televisões, rádios, telemóveis, equipamento desportivo, dispositivos biomédicos (válvulas artificiais, próteses, entre outros). Todas estas aplicações necessitaram do desenvolvimento de materiais e processos de fabrico, a fim de lhes serem conferidas as propriedades e funcionalidades requeridas. As novas tecnologias desenvolvidas em Engenharia continuarão a efectuar mudanças nas nossas vidas e os Mestres em Engenharia de Materiais continuarão a ser a chave para tal mudança e progresso.

A formação em Engenharia dos Materiais foi lançada, pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT NOVA), em 1981. O actual Mestrado Integrado em Engenharia de Materiais corresponde à adequação aos requisitos do Processo de Bolonha. Toda a leccionação é apoiada na Investigação de Excelência realizada no CENIMAT/I3N (Centro de Investigação em Materiais da FCT/UNL) e na rede de laboratórios que compõem o actual Laboratório Associado I3N (Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação), local privilegiado para os mestrandos serem não só acompanhados durante a sua formação como também realizarem o seus trabalhos de I&D conducentes ao grau de Mestre.
A organização curricular do Mestrado assenta em unidades de crédito (ECTS) e confere aos alunos a possibilidade de participarem em Programas de Mobilidade no seio da União Europeia.

O Mestrado em Engenharia dos Materiais é organizado como um ciclo de estudos integrado com a duração de 5 anos, correspondendo a um esforço global de 300 ECTS. Ao fim de um 1º ciclo, correspondente a 180 ECTS, é atribuído um diploma de Licenciatura em Ciências de Engenharia dos Materiais, correspondendo o grau de Mestre em Engenharia dos Materiais à conclusão do ciclo de estudos integrado.

Plano curricular

Saídas profissionais

Os Licenciados em Engenharia de Materiais formados no Departamento de Ciência dos Materiais que queiram seguir a via profissional têm um mercado de trabalho situado nos seguintes domínios:

 

- Indústria e Energia:

  • Polímeros e Plásticos
  • Próteses e Biomateriais
  • Produtos Celulósicos
  • Metalomecânica
  • Aeronáutica
  • Electrónica, Microelectrónica e Optoelectrónica
  • Alimentar
  • Conservação e Conversão de Energia
  • Energias renováveis
  • Automóvel
  • Materiais cerâmicos, vidros e cimenteiras

- Educação e Investigação Científica

  • Técnicos Superiores de Laboratório em Laboratórios de Investigação Estatais ou Laboratórios de Investigação e Desenvolvimento Industrial
- Ensino básico, secundário e superior

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

25 (a confirmar)

Provas específicas:

 07 Física e Química  + 19 Matemática A

Classificação mínima na(s) prova(s) específica(s): 95

Classificação mínima na candidatura: 95

Fórmula de ingresso:

60% da classificação final do Secundário
40% da classificação final na(s) prova(s) específica(s)

Coordenador do curso:

Professor João Paulo Borges

miemat.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Cr 5/2011/AL01 em 18/01/2016

A3ES

Acreditação em 16/05/2011, por 6 anos

Vídeo de apresentação

Sobre o Departamento de Ciência dos Materiais

O Departamento de Ciência dos Materiais (DCM) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT NOVA) foi o primeiro a ser criado a nível Nacional, em 1976, por iniciativa do seu primeiro presidente, o Prof. Leopoldo Guimarães. O objectivo inicial foi o de criar cursos de extensão universitária na área dos materiais conducentes à criação de uma licenciatura de raiz que abrangesse uma vasta gama de domínios científicos, nomeadamente a metalurgia, os materiais semicondutores, os materiais poliméricos e mesomorfos, os materiais cerâmicos e vidros, a cristaloquímica e o controle de qualidade.

Desde então o Departamento de Ciência dos Materiais tem crescido e diversificado as suas actividades, devido essencialmente ao esforço do seu corpo docente e técnico, consubstanciado num vasto número de projectos (académicos e industriais) financiados por entidades Nacionais, Europeias e Internacionais. Tal permitiu a sua moderna adequação às novas tecnologias, dispondo para tal de infraestruturas laboratoriais únicas em Portugal, de ensino e de investigação, reconhecidas internacionalmente e que têm permitido formar Engenheiros de Materiais de elevada qualidade científica e técnica, capazes de responderem às solicitações da sociedade actual.

Saber mais