Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Ensino

Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Entrou em funcionamento no ano lectivo de 2008/2009. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 300.

Curso reconhecido pela Ordem dos Engenheiros e pela FEANI (Federação Europeia de Associações Nacionais de Engenharia) para atribuição do título EUR ING (Engenheiro Europeu)

Objetivos

O objectivo do curso de Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica (MIEM) é o de formar engenheiros mecânicos a nível universitário, logo com uma sólida preparação de base em ciências de engenharia, cobrindo os domínios da mecânica dos sólidos e dos fluidos, da termodinâmica aplicada, da mecânica estrutural, das características e comportamento dos materiais e dos processos de manufactura. Ao nível das disciplinas terminais dá-se ênfase às áreas do projecto de máquinas, de estruturas metálicas e de equipamento térmico, e da tecnologia industrial.

Dada a grande diversidade das áreas de interesse da Engenharia Mecânica, o MIEM apresenta-se como um curso sem ramos e com a duração de cinco anos lectivos, particularmente vocacionado para satisfazer os requisitos de empresas (industriais ou de serviços) e organizações (públicas ou privadas) nos domínios da Engenharia Mecânica (no projecto, na produção, na consultoria em engenharia, no ensino e na investigação, e ainda, na gestão de recursos energéticos e na gestão e manutenção na área das indústrias).

Plano curricular

Saídas profissionais

O Mestrado Integrado proporciona uma formação adequada para o desempenho de actividades nos seguintes domínios: 

  1. Projecto de Máquinas e Equipamentos;
  2. Tecnologia Industrial e de Produção;
  3. Termodinâmica e Aerodinâmica;
  4. Mecânica Estrutural;
  5. Equipamento Hidráulico e Pneumático;
  6. Consultoria em engenharia;
  7. Gestão de recursos energéticos ;
  8. Ensino e a investigação;
  9. Gestão e manutenção na área das indústrias:
    1. extractivas;
    2. metalúrgicas;
    3. químicas de base;
    4. metalomecânicas;
    5. construção e reparação naval,
    6. aeronáutica e automóvel; electromecânicas e electrónicas;
    7. alimentares;
    8. químico-farmacêuticas;
    9. produção de energia;
    10. transportes e comunicações;
    11. refrigeração e climatização.

A integração de tecnologias de informação nos domínios da engenharia mecânica tem aberto perspectivas de novas actividades profissionais muito aliciantes nomeadamente as seguintes:

  • Projecto e Fabricação Assistidos por Computador (CAD/CAM);
  • Planeamento da Produção Assistido por Computador (CAPP);
  • Produção Integrada por Computador (CIM);
  • Automatização Industrial; Robótica. 

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2017/2018

Vagas para 2017/2018 :

85 (a confirmar)

Provas específicas:

07 Física e Química + 19 Matemática A

Classificação mínima na(s) prova(s) específica(s): 95

Classificação mínima na candidatura: 95

Fórmula de ingresso:

60% da classificação final do Secundário
40% da classificação final na(s) prova(s) específica(s)

Coordenador do curso:

Professor António Mourão

miem.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3122/2011 em 18/03/2011

A3ES

Acreditação em 16/09/2014, por 6 anos

Vídeo de apresentação

Sobre o Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial

O Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial (DEMI) é uma unidade orgânica permanente da FCT NOVA, vocacionada para o ensino, para a investigação científica fundamental e aplicada e para a prestação de serviços nos domínios da Engenharia Industrial e da Engenharia Mecânica. O DEMI tem a seu cargo dois mestrados integrados (Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Mecânica), quatro mestrados (Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Mecânica, Engenharia Industrial e Engenharia da Soldadura), dois programas de doutoramento e ainda várias pós-graduações.

O DEMI conta actualmente com 38 docentes e com 5 funcionários. Os professores do Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial colaboram, a diferentes títulos, com diversas instituições públicas e privadas, nomeadamente no desenvolvimento de projectos de investigação em áreas científicas e tecnológicas de relevância para a Engenharia Industrial e para a Engenharia Mecânica.

Saber mais