Licenciatura em Conservação-Restauro

Ensino

Licenciatura em Conservação-Restauro

Entrou em funcionamento no ano letivo de 2006/2007. O número mínimo de créditos para a obtenção do grau é de 180 (3 anos).

Objetivos

A partir de 2006/07 a NOVA passou a oferecer uma Licenciatura em Conservação-Restauro e um Mestrado em Conservação e Restauro, integrados nos novos 3 ciclos de estudo propostos para o Ensino Superior Universitário.

O programa de licenciatura que a NOVA oferece visa uma sólida preparação científica e técnica repartida por duas fases.  A primeira carateriza-se, essencialmente, pela aprendizagem de conhecimentos básicos nas ciências fundamentais e compreensão do papel alicerçante que eles desempenham na formação do conservador/restaurador. A segunda foca-se na prática dos métodos e técnicas da Conservação e Restauro. Um estágio profissionalizante completa a formação teórico-prática adquirida nos quatro anos precedentes, em cenário próximo das condições do exercício profissional independente.

O licenciado em Conservação contribuirá para a implementação de boas práticas de C&R e será um agente de inovação e melhoria de metodologias e técnicas de salvaguarda do nosso património cultural.

Plano curricular

Saídas profissionais

  • Museus Nacionais e Regionais

  • Bibliotecas e Arquivos Nacionais e Distritais

  • Câmaras Municipais e outros órgãos de gestão autárquica

  • Outras instituições, responsáveis por espólios de interesse histórico-artístico

  • Criação ou participação em  pequenas e médias empresas,

  • Restauro

  • Direção-Geral do Património cultural e organismos dependentes, entre eles o Laboratório José de Figueiredo

Propinas 2021/2022

Estudantes nacionais: 697 Euros/anual

Estudantes internacionais: 7000 Euros/anual
 
(Os estudantes de países da CPLP poderão candidatar-se a uma redução de até 50% da propina, mediante a avaliação das seguintes condições:

a) 1.º Inscrição: os estudantes devem evidenciar através dos seus certificados académicos que o seu desempenho escolar se situa no primeiro quartil da escala de avaliação utilizada no sistema do seu país ou escola de origem;
b) Inscrições posteriores (independentemente do ano de ingresso): exclusivamente por mérito escolar, isto é, aprovação em todas as UC em que o estudante se inscreveu no ano anterior, perfazendo 60 ECTS em cada ano.)

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2021/2022

Vagas para 2021/2022:

27

Provas específicas:

Uma das seguintes provas:

03 Desenho

12 História da Cultura e das Artes

16 Matemática

Classificação mínima na(s) prova(s) específica(s): 95

Classificação mínima na candidatura: 95

Fórmula de ingresso:

60% da classificação final do Secundário
40% da classificação final na(s) prova(s) específica(s) 

Coordenadora do curso:

Professora Maria da Conceição Lopes Casanova

lcr.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3087/2011/AL01 em 16/05/2018

A3ES

Data de publicação da decisão de acreditação: 23/02/2017

Validade da acreditação:
6 anos contados a partir de 31/07/2015

Sobre o Departamento de Conservação e Restauro

O Departamento de Conservação e Restauro  (DCR) da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA tem como missão o ensino e a investigação que contribua para uma melhor conservação e usufruto do património, nomeadamente da valiosa e quase milenar herança cultural portuguesa, que urge preservar para as gerações futuras.

Laboratórios e oficinas devidamente equipados permitem investigação de qualidade em ciências da conservação e suas aplicações ao restauro. Uma rede de colaborações nacionais e internacionais permite o desenvolvimento de projetos estimulantes, de reconhecida qualidade, bem como criar oportunidades únicas para estágios de mestrado e saídas profissionais.

O DCR acredita que a paixão pela investigação e o entusiasmo pela conservação e restauro do património devem ser partilhados com os seus alunos. Assim, a partir do 2.º semestre, os alunos serão convidados a escolher um laboratório/atelier, a integrar a sua equipa para participar nas atividades do dia-a-dia bem como nos projetos inovadores em curso. Irão formular novas ideias, saber como adquirir e processar novos dados, desafiar/questionar as fronteiras do senso comum, descobrir coisas nunca antes pensadas e aplicá-las para melhor conservar, restaurar e apreciar as obras de arte!

Saber mais