Mestrado em Engenharia Biomédica

Ensino

Mestrado em Engenharia Biomédica

A Engenharia Biomédica é uma área científico-tecnológica em que se desenvolve tecnologias inovadoras na prevenção, diagnóstico e tratamento da doença, contribuindo para uma melhoria nos cuidados de saúde e na compreensão do funcionamento do corpo humano.

Objetivos

O Mestrado em Engenharia Biomédica é um curso multidisciplinar, com uma formação muito abrangente e que cobre os principais temas desta área científica, como sejam: a Imagem Médica, a Instrumentação Médica, o Processamento de Biossinais, a Radiação e Radioterapia, a Nanomedicina e as Aplicações da Fotónica à Medicina.
Os estudantes são incentivados a desenvolver projetos, a realizar estágios em ambiente clínico, e a encontrar soluções para as lacunas existentes no setor da saúde.

Plano curricular

Saídas profissionais

Empresas de equipamento e instrumentação médica.
Empresas de equipamento farmacêutico.
Hospitais, nas áreas de física hospitalar, engenharia clínica e manutenção de equipamento.
Laboratórios de investigação e desenvolvimento de grandes empresas.
Indústria farmacêutica e de análises.
Laboratórios de faculdades de medicina, universidades e organismos estatais.
Indústria de biomateriais.
Empresas ligadas à área da saúde.

Destinatários

Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em EB ou afim.
Titulares de um grau académico superior que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da FCT.

Propinas 

Estudantes nacionais: 1250 Euros/anual

Estudantes internacionais: 7000 Euros/anual

Horário de funcionamento

A anunciar brevemente

Candidaturas

FaseDatas Comunicação de resultados
1ª Fase17 a 28 de fevereiro 2021

(não aplicável)

2ª Fase18 de junho a 22 de julho 2021

Até 27 de julho

3ª Fase

30 de agosto a 15 de setembro

Até 20 de setembro

Os candidatos aceites terão de pagar (no prazo máximo de 7 dias seguidos a partir da data de colocação) uma taxa no valor de 100 euros, não reembolsável, a deduzir, após a matrícula, no valor total da propina.
O não-pagamento dentro deste prazo implica a exclusão automática do candidato. Não são consideradas exceções  nem pagamentos em atrasoQualquer pagamento realizado fora de prazo não será restituídomantendo-se o candidato excluído.

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2021/2022

Vagas para 2021/2022:

10

Regras de acesso:

Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em EB ou afim.

Titulares de um grau académico superior que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da FCT.

Critérios de seriação:

Classificação do curso;

Currículo académico e científico;

Currículo profissional;

Eventual entrevista.

Nos casos dos candidatos cuja formação de 1º ciclo não cumpra as regras de acesso, poderá o júri de selecção excluir o candidato ou propor a sua admissão condicionada à frequência e aprovação num conjunto de unidades curriculares propedêuticas. O conjunto de UC propedêuticas nunca poderá exceder os 30 ECTS e a aprovação nas mesmas condicionará a conclusão do curso. As classificações obtidas nestas UC não serão contabilizadas para a classificação final do curso.

Coordenador do curso:

Professor Ricardo Vigário

mebm.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Cr62/2021 em 08/03/2021

A3ES

Data de publicação da decisão de acreditação: 18/02/2021

Validade da acreditação:
6 anos contados a partir de 31/07/2020

Sobre o Departamento de Física

O Departamento de Física (DF) é uma unidade de ensino graduado e pós-graduado (1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino superior) e de investigação fundamental e aplicada nos domínios da Física, da Engenharia Física e da Engenharia Biomédica, estando ainda vocacionada para o desenvolvimento científico e tecnológico, para a prestação de serviços e para a divulgação científica. Para além de ser responsável pelos Mestrados Integrados em Engenharia Física e Engenharia Biomédica, bem como pelos Programas Doutorais nas mesmas áreas, em Física e pelos Programas Doutorais “NOVA Instrumentation for Health - NOVA I4H” e “Radiation Biology and Biophysics - RaBBiT", o DF assegura o ensino das unidades curriculares de Física básica a todos os cursos da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA.

Com origem num pequeno núcleo existente desde o nascimento da Escola, gerido pelo Prof. Manuel Laranjeira (então Reitor da NOVA), o Departamento de Física foi reconhecido formalmente em 1986, tendo mantido desde então um corpo docente de cerca de 30 pessoas. As suas atividades em Física e Engenharia Física foram alargadas em 2000 para incluir a Engenharia Biomédica.

A atividade científica do DF desenvolve-se essencialmente em duas Unidades de Investigação, o LIBPhys-UNL e o CEFITEC. A investigação abrange diversas áreas, tais como nanofísica e energia, física atómica e molecular, física nuclear e dos plasmas, física das interfaces, lasers e optoeletrónica, detetores, criogenia, técnicas analíticas aplicadas à saúde e património cultural, instrumentação médica e imagem médica.

Saber mais