Mestrado em Engenharia Geológica

Ensino

Mestrado em Engenharia Geológica

O MEG visa formar especialistas aptos a aplicar soluções de engenharia, em intervenções à superfície ou em meio subterrâneo, que envolvam os maciços rochosos, os solos, as águas subterrâneas, os georrecursos e os resíduos, contribuindo para o desenvolvimento sustentado e a adaptação às alterações climáticas.
Integra docentes com experiência profissional muito diversificada, não só nas áreas do mestrado – Geotecnia, Georrecursos e Geoambiente, mas também em áreas limítrofes – Geologia, Engenharia Civil e Segurança Ocupacional, visando o ensino aplicado, assim como o contato com profissionais de empresas da área no âmbito de visitas de estudo, estágios ou seminários. Contempla igualmente a formação complementar dos mestrandos, potenciando as suas aptidões de trabalho em equipa e a demonstração de competências adquiridas através de frequentes apresentações dos trabalhos realizados.

Objetivos

A formação do MEG visa a identificação e exploração responsável dos georrecursos, a construção de infraestruturas e estruturas resilientes às mudanças em curso no planeta, a valorização e reciclagem de resíduos, bem como a análise e recuperação de solos contaminados.
Oferece-se um conjunto de unidades abrangentes em áreas complementares na Engenharia Geológica – Geotecnia, Georrecursos e Geoambiente. O ensino apoia-se em aulas teórico-práticas “hands-on”, de forte componente laboratorial, seminários e visitas de estudo, fornecendo aos alunos os conhecimentos e as ferramentas necessárias à resolução dos problemas emergentes da atividade antrópica no meio, num contexto de sustentabilidade, qualidade e segurança.
Os Mestres terão capacidade para, por si só ou em equipas multidisciplinares, aplicar conhecimentos avançados de ciências e tecnologia na prática profissional ou investigação na Engenharia Geológica, possibilitando-lhes coordenar e desenvolver projetos, identificar, inovar e desenvolver as soluções mais adequadas aos problemas de engenharia em análise, de acordo com os melhores requisitos técnicos e considerando os impactes ambientais e socioeconómicos associados.

Estrutura do curso e duração

Curso de 2 anos e 120 ECTS, dividido em 4 semestres, o último dos quais ocupado apenas pela elaboração da dissertação de mestrado.

Plano curricular

Saídas profissionais

Os Engenheiros Geólogos da FCT NOVA integram equipas de empresas e instituições enquanto responsáveis ou técnicos especialistas nomeadamente de:

  1. Consultoria e projeto de obras geotécnicas;
  2. Consultoria e projetos de requalificação de áreas industriais contaminadas;
  3. Consultoria e projetos de gestão e planeamento de georrecursos, incluindo a respetiva modelação digital;
  4. Acompanhamento técnico de obras de construção civil ou projetos de requalificação ambiental;
  5. Gestão de riscos geológicos, geotécnicos ou geoambientais;
  6. Responsável por campanhas de prospeção geofísica, mecânica, ensaios de campo e amostragem (no contexto de estudos geotécnicos, geoquímicos ou geoambientais);
  7. Responsável pela qualidade ou segurança em obra;
  8. Gestão de ativos geotécnicos de infraestruturas;
  9. Investigação.

Propinas (aguardam aprovação do Conselho Geral da NOVA)

Estudantes nacionais: 1500 Euros/anual

Estudantes internacionais: 7000 Euros/anual
 
(Os estudantes de países da CPLP poderão candidatar-se a uma redução de até 50% da propina, mediante a avaliação das seguintes condições:

a) 1º Inscrição: os estudantes devem evidenciar através dos seus certificados académicos que o seu desempenho escolar se situa no primeiro quartil da escala de avaliação utilizada no sistema do seu país ou escola de origem;
b) Inscrições posteriores (independentemente do ano de ingresso): exclusivamente por mérito escolar, isto é, aprovação em todas as UC em que o estudante se inscreveu no ano anterior, perfazendo 60 ECTS em cada ano.)

 

Horário de funcionamento

Diurno

Candidaturas

1ª Fase: 17 a 28 de fevereiro 2021
2ª Fase: 18 de junho a 22 de julho 2021
3ª Fase: 30 de agosto a 5 de setembro

Os candidatos aceites terão de pagar (no prazo máximo de 7 dias seguidos a partir da data de colocação) uma taxa no valor de 100 euros, não reembolsável, a deduzir, após a matrícula, no valor total da propina.
O não-pagamento dentro deste prazo implica a exclusão automática do candidato. Não são consideradas exceções  nem pagamentos em atrasoQualquer pagamento realizado fora de prazo não será restituídomantendo-se o candidato excluído.

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2021/2022

Vagas para 2021/2022:

25

Regras de acesso:

  1. Titulares do grau de licenciado (pré-Bolonha ou 1º ciclo pós-Bolonha) em Engenharia Geológica, Engenharia Geológica e Mineira, Engenharia de Georrecursos, Geoengenharia, Engenharia Geoambiental, Engenharia de Minas, Engenharia Civil, Geologia, Geofísica e Ciências da Terra e da Atmosfera, áreas afins ou equivalente legal, com um número mínimo de 180 ECTS;

  2. Titulares de um grau académico superior estrangeiro com as designações referidas no ponto anterior, reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado. Requer aprovação do Conselho Científico da FCT-UNL, após aceitação da candidatura pela Comissão Científica do Mestrado em Engenharia Geológica;

  3. Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica do curso.

Critérios de seriação:

  1. Classificação do curso anterior;
  2. Currículo académico e científico;
  3. Currículo profissional;
  4. Eventual entrevista.

Coordenadora do curso:

Professora Ana Paula Silva 

meg.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Cr 63/2014 em 20/05/2014

A3ES

Acreditação prévia em 08/04/2014, por 6 anos

Sobre o Departamento de Ciências da Terra

O Departamento de Ciências da Terra (DCT) da NOVA School of Science and Technology | FCT NOVA, cujo regulamento foi revisto (DR 99, 2.º série de 23 de Maio de 2011), constitui unidade de ensino graduado e pós-graduado e de investigação, nos domínios da Ciência e Engenharia Geológica e nos destes afins ou interdisciplinares. Cabe-lhe promover o desenvolvimento científico e tecnológico, a prestação de serviços, atividades de extensão universitária e desenvolvimento de atividades de divulgação.

Saber mais