Mestrado em Reabilitação de Edifícios

Ensino

Mestrado em Reabilitação de Edifícios

O Mestrado em Reabilitação de Edifícios pretende preparar e conferir o grau de Mestre a profissionais das áreas da arquitetura e da engenharia civil (ou afins) para atuarem na área da reabilitação de edifícios, que continua a ser premente no país e no mundo. Por outro lado, pretende contribuir para a formação ao longo da vida dos atuais licenciados nessas áreas.

O Mestrado está estruturado com um tronco comum e diversas unidades curriculares de opção, complementares mas adequadas à formação de base anterior, nomeadamente em engenharia civil, outras engenharias, arquitetura ou conservação, incluindo a vertente ambiental. É incentivado o desenvolvimento de trabalhos envolvendo grupos de estudantes com formação de base distinta, de modo a favorecer abordagens multidisciplinares.

Existem protocolos e possibilidades de colaboração com diferentes instituições, tais como o LNEC, associações como a Associação Centro da Terra, empresas de projeto, fiscalização, construção e conservação, empresas produtoras de materiais de construção, como a SECIL ou a SIVAL, nomeadamente para o desenvolvimento de Dissertações de Mestrado em parceria e para a realização de estágios profissionais. As Dissertações de Mestrado podem também ser inseridas em projetos de investigação em curso e em trabalhos de comissões técnicas da RILEM, do ICOMOS e do Instituto Português da Qualidade.

Existem protocolos Erasmus em vigor com diversas universidades estrangeiras nas quais os estudantes podem realizar parte do ciclo de estudos.

O sucesso dos cursos ministrados pela FCT NOVA é atestado pela elevada atratividade que têm tido, pela satisfação geral dos diplomados com as capacidades adquiridas e pela satisfação manifestada pelos empregadores com as competências e atitude dos diplomados.

O curso foi acreditado pela A3ES em 2021 por um prazo de 6 anos.

Objetivos

O Mestre em Reabilitação de Edifícios irá ter competências de nível europeu para: investigar, diagnosticar, projetar, conceber, gerir, planear, licenciar, reabilitar e conservar construções, e para desenvolver e comercializar materiais e tecnologias construtivas adequadas para esse tipo de intervenções. Para além disso, estará habilitado para exercer a profissão com capacidade de compreensão do ambiente económico, industrial, comercial, social e profissional em que se realizam as obras, principalmente as de reabilitação, bem como possuir qualidades para trabalho em equipa, liderança, gestão de recursos humanos e empreendedorismo.
Os diplomados do curso deverão adquirir conhecimentos e desenvolver aptidões e competências necessárias para:

  • compreender as necessidades das atividades profissionais e de investigação na área da reabilitação;
  • analisar e resolver problemas multidisciplinares em reabilitação;
  • conceber soluções de intervenção sustentáveis de acordo com princípios éticos, sociais e deontológicos adequados;
  • fundamentar a análise, a síntese e a conceção de projetos associados à conservação e reabilitação;
  • otimizar as intervenções dos pontos de vista técnico, económico e ambiental;
  • forjar um espírito crítico, científico e inovador;
  • comunicar de forma objetiva e competente, quer oralmente, quer por escrito.

Plano curricular

Saídas profissionais

Consultoria e projeto

Indústria de desenvolvimento e produção de materiais e produtos da construção

Empresas de comércio e serviços, p.ex. banca, seguros, turismo, transportes, comércio

Administração central, regional e local

Ensino e investigação nas áreas relacionadas com a reabilitação de edifícios.

Horário de funcionamento

Aulas diurnas, durante 2 semestres (60 ECTS): complementos de ciências básicas que conferem competências necessárias para a prossecução da especialização académica e forte componente de formação avançada em Reabilitação de Edifícios.

3º semestre para realização de uma dissertação de natureza científica (30 ECTS), com orientação por docente

Propinas

Estudantes nacionais: 1500  Euros/anual

Estudantes internacionais: 7000 Euros/anual

Os estudantes de países da CPLP poderão candidatar-se a uma redução de até 50% da propina, mediante a avaliação das seguintes condições:

  • 1º Inscrição: os estudantes devem evidenciar, através dos seus certificados académicos, que o seu desempenho escolar se situa no primeiro quartil da escala de avaliação utilizada no sistema do seu país ou escola de origem;
  • Inscrições posteriores (independentemente do ano de ingresso): exclusivamente por mérito escolar, isto é, aprovação em todas as UC em que o estudante se inscreveu no ano anterior, perfazendo 60 ECTS em cada ano.

Candidaturas

1ª Fase: 15 fevereiro a 15 de março

2ª Fase: 1 de junho a 12 de julho

3ª Fase: 25 de julho a 28 de agosto

TAXA DE ACEITAÇÃO NO MESTRADO:

Os candidatos aceites terão de pagar (no prazo máximo de 7 dias seguidos a partir da data de colocação) uma taxa no valor de 100 euros, não reembolsável, a deduzir, após a matrícula, no valor total da propina.

O não-pagamento dentro deste prazo implica a exclusão automática do candidato. Não são consideradas exceções nem pagamentos em atraso. Qualquer pagamento realizado fora de prazo não será restituído, mantendo-se o candidato excluído.

Candidaturas

Condições de acesso para o ano letivo de 2022/2023

Vagas para 2022/2023:

25

Regras de acesso:

Podem candidatar-se ao Mestrado em Reabilitação de Edifícios:

a) Titulares do grau de licenciado, ou equivalente legal (curso de ensino superior com mínimo de 3 anos), nas áreas da arquitetura ou engenharia, em particular de engenharia civil, ou áreas afins;

b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas em (a);

c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo conselho científico da FCT NOVA, nas áreas científicas referidas em (a);

d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, nas áreas referidas em (a), que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo Conselho de Departamento de Engenharia Civil.

Critérios de seriação:

Na seriação dos candidatos serão considerados os seguinte critérios:

- Classificação em curso académico anterior;

- Currículo académico e científico;

- Experiência profissional;

- Eventual entrevista.

Coordenador do curso:

Professor Luís Baltazar

mre.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Cr 235/2021 em 15/07/2021

A3ES

Data de publicação da decisão de acreditação: 15/09/2021

Validade da acreditação:
6 anos contados a partir de 31/07/2021

Sobre o Departamento de Engenharia Civil

O Departamento de Engenharia Civil (DEC) foi criado em 1996, oferecendo atualmente uma Licenciatura em Engenharia Civil (3 anos), quatro mestrados de 2º ciclo em Engenharia Civil e em Estruturas e Geotecnia (2 anos), Reabilitação de Edifícios (1,5 anos), Tecnologia de Fachadas (1 ano), e um programa de Doutoramento em Engenharia Civil (3 anos). Paralelamente, o DEC oferece cursos de formação e de pós-graduação nos domínios da Construção e Reabilitação Sustentável e da Reabilitação de Infraestruturas Ferroviárias.

O DEC desenvolve atividades de investigação científica e tecnológica com parcerias nacionais e internacionais, participando em projetos de I&D em diferentes áreas: Betão e Alvenaria Estrutural; Reforço de Estruturas; Estruturas de Betão sujeitas a Eventos Extremos; Simulação Numérica de Estruturas; Ecoeficiência de Materiais de Construção; Energia, Conforto e QAI; Patologia e Reabilitação de Edifícios; Geotecnia; Pavimentos Rodoviários; Ordenamento do Território e Urbanismo.

Atualmente há mais de 300 alunos inscritos em Engenharia Civil na FCT NOVA e o corpo docente do DEC totaliza 35 professores, dos quais 32 são doutorados.

Saber mais