Mestrado em Conservação e Restauro

Ensino

Mestrado em Conservação e Restauro

Objetivos

O Mestre em Conservação e Restauro é um profissional com conhecimento, ferramentas, treino e entendimento necessários para atuar de forma autónoma no domínio da preservação do património cultural em benefício das gerações presentes e futuras.
A competência para levar a cabo uma intervenção de Restauro implica uma atitude crítica e um diagnóstico profundo que permitirá não só caracterizar o estado de alteração e patologias da Obra como propor as medidas de intervenção, preventiva ou curativa, mais correctas. O cruzamento entre a prática da Conservação e Restauro, as Ciências da Conservação e as Ciências Sociais e Humanas, assume particular relevo na formação dessa atitude crítica. Contamos com um corpo docente com formação multidisciplinar e complementar, o que torna este mestrado altamente competitivo tanto a nível nacional como internacional.
Ao longo da sua formação de carácter multi e transdisciplinar, em particular o Estágio ou Dissertação final, o aluno de Mestrado em Conservação e Restauro irá adquirir capacidades de trabalho em diálogo com as mais diversas áreas do conhecimento. O profissional formado na FCT NOVA saberá inovar, atualizar-se em permanência e competir a nível internacional.

Plano curricular

Saídas profissionais

  • Museus Nacionais e Regionais
  • Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR)- C&R do Património edificado
  • Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN)- C&R do Património edificado
  • Instituto Português de Conservação e Restauro (IPCR)
  • Bibliotecas e Arquivos Nacionais e Distritais
  • Câmaras Municipais e outros órgãos de gestão autárquica
  • Outras instituições, responsáveis por espólios de interesse histórico-artístico
  • Investigação e desenvolvimento; inovação tecnológica
  • Criação ou participação em pequenas e médias empresas para Restauro, Análises Científicas e outras atividades relacionadas com a Conservação e Valorização do Património Cultural

Propinas

Estudantes nacionais e outros da União Europeia: 1250 €/anual

Estudantes internacionais: 7000 Euros/anual
 

 

Regulamento

Horário de funcionamento

Diurno

Candidaturas

1.ª Fase: 12 de fevereiro a 22 de março de 2024

2.ª Fase: 3 de junho a 17 de julho de 2024

Os candidatos aceites terão de pagar (no prazo máximo de 7 dias seguidos a partir da data de colocação) uma taxa no valor de 100 euros, não reembolsável, a deduzir, após a matrícula, no valor total da propina.
O não-pagamento dentro deste prazo implica a exclusão automática do candidato. Não são consideradas exceções  nem pagamentos em atraso. Qualquer pagamento realizado fora de prazo não será restituído, mantendo-se o candidato excluído.

Candidaturas

Candidaturas Internacionais

Condições de acesso para o ano letivo de 2024/2025

Vagas para 2024/2025:

20

Regras de acesso:

  1. Titulares de grau de licenciado, que possuam um número mínimo de 80 créditos nas áreas da Conservação (CONS) e Ciências da Conservação (CCONS) (CONS + CCONS = 80 ECTS) e formação em História da Arte (20 ECTS).

  2. Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado em Conservação, pelo Conselho de Departamento de Conservação e Restauro e pelo Conselho Científico da FCT NOVA.

  3. Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade pela realização deste ciclo de estudos pelo Conselho de Departamento de Conservação e Restauro e pelo Conselho Científico da FCT NOVA.

Critérios de seriação:

  1. Classificação de curso;
  2. Curriculum académico e científico;
  3. Carta de motivação (com referência às duas áreas de Especialização em Conservação e Restauro que o candidato pretende escolher e porquê);
  4. Eventual entrevista.

Coordenadora do curso:

Professora Joana Lia Ferreira

mcr.coordenador@fct.unl.pt

Registo e Acreditação

DGES

Registo n.º R/A-Ef 3096/2011/AL02 em 11/01/2019

A3ES

Data de publicação da decisão de acreditação: 08/03/2017

Validade da acreditação:
6 anos contados a partir de 31/07/2015 (processo ACEF 2020/2021 em avaliação)

Sobre o Departamento de Conservação e Restauro

O Departamento de Conservação e Restauro tem como missão o ensino e a investigação na área do Património, promovendo o seu conhecimento, conservação e usufruto.

A equipa docente com valências interdisciplinares e os laboratórios devidamente equipados contribuem para a criação de ambientes de aprendizagem e investigação nas diferentes áreas de conhecimento ligadas à conservação, considerada na sua relação entre teoria e prática.

A rede de colaborações e parcerias nacionais e internacionais possibilita o desenvolvimento de projetos estimulantes, com reconhecido mérito e ainda a criação de oportunidades únicas para estágios e saídas profissionais.

O DCR acredita que a partilha do entusiasmo pela conservação do património entre docentes e alunos é o seu principal compromisso.

Saber mais